Nas férias costumo passar alguns dias no Gerês. Foi uma excelente oportunidade para relembrar alguns dos quilómetros mais marcantes (pelo menos para mim) da Maratona do Gerês (42km), prova que completei em Dezembro de 2017 em cerca de 4h30.

Passeio prometido desde a Maratona do Gerês em dezembro

Posso dizer que já passo férias no Gerês desde que sou miúdo. Mesmo assim naquele dia gelado de Dezembro ainda fui surpreendido por algumas estradas que não conhecia. A estrada ziguezagueante que vem do Campo do Gerês e que segue até à Vila do Gerês foi provavelmente das coisas mais bonitas que alguma vez percorri. Foi-me apresentada pela primeira vez na Maratona do Gerês.

 

Na altura prometi levar lá a minha mãe para podermos tirar algumas fotografias. Fiquei com vontade de voltar a fazê-la e aproveitar um pouco mais a vista. Confesso que na altura já ia com mais de 3h30 nas pernas e o que queria era chegar à meta. Nestas férias lá fomos nós para ver melhor esta maravilhosa vista sobre a Caniçada. Sem dúvida que é uma visão ampla da beleza desta região. Claro que me vieram muitas memórias à cabeça da Maratona do Gerês. Principalmente a de ter cumprido aquele que até hoje terá sido o mais louco desafio a que me propus.

 

Aquelas curvas e contracurvas com aquela vista esplendorosa foram um dos momentos mais fabulosos da minha vida de runner, Além disso ajudaram-me a lembrar porque adoro tanto o Gerês. Melhor só se na altura não estivesse cheio de dores nas pernas e já em grande sofrimento… Mesmo em descida! Mas lembro-me bem que nessa altura até foi mais simples descer. Os quilómetros seguintes é que nem tanto.

 

Desta vez fui de carro, mas quem sabe um dia não volto a fazer esta estrada e a Maratona do Gerês. Não está nos planos pela dureza…mas eu nunca digo nunca. Aceitam-se desafios!

 

A Maratona do Gerês foi a minha segunda prova nesta distância: para saberes mais sobre a minha experiência em provas de 42km podes ler os posts sobre a Maratona do Porto e Maratona de Madrid

2 Comentários

Abranda o ritmo e não te esqueças de me deixar o teu comentário