Mesmo antes de correr no último domingo a Corrida de São João de Vila Nova de Gaia, já tinha decidido dar duas semanas de descanso às pernas. 2018 já vai a meio e as minhas pernas já acumulam mais de 700km. Meia Maratona de Lisboa, Meia Maratona de Braga, Meia Maratona de Ilhavo, Maratona de Madrid, Corrida Fernanda RibeiroMeia Maratona do Douro Vinhateiro, Meia Maratona D’Ouro Run e muitos treinos em cima forçam-me agora a descansar um pouco e a focar no ginásio e no reforço muscular para regressar com mais energia para a segunda metade de 2018.

 

A minha forma caiu drasticamente nas últimas semanas. Além de ter ganho algum peso, os ritmos não têm andado lá o que me tem feito forçar para atingir aquilo que já tinha como adquirido. Resultado: entrei claramente em sobrecarga e começaram a soar os alarmes corporais. No domingo esses alarmes foram ainda mais evidentes com o calor abrasador. Fica para a história uma prova feita em ritmo de jogging e em modo pré-férias.

 

Run Ticas Run - Corrida de São João - V.N.Gaia - Runporto
Run Ticas Run – Corrida de São João – V.N.Gaia – Runporto

Arranque forte, mas foi sol de pouca dura

Sabia que as pernas não iam estar a 100% mas nem por isso deixei de tentar impôr um ritmo forte na prova. Às 10 da manhã a partida fazia-se sob um sol que já massacrava, com as temperaturas a rondarem os 25ºC. Tantos dias para um calor destes aparecer e tinha de ser logo em dia de prova! 

 

A prova começava logo com um grande subida em direção às praias de Canidelo. Um primeiro grande teste para as pernas. Apesar de não as sentir a 100% ainda assim portaram-se bem. Tentava correr num ritmo próximo dos 4m30/km, mas sem partir para grandes aventuras. Não corria uma ponta de vento e dava para perceber que aquela ia ser uma batalha complicada com o calor. A solução era tomar um verdadeiro banho de água em cada abastecimento para manter o corpo refrigerado e hidratado.

 

Os primeiros 5km foram feitos sempre num bom ritmo, mas as pernas não davam boas indicações. Parecia um daqueles dias em que o corpo não estava para ali virado e se perguntava por que diabos é que estava ali a correr. Isso ficou ainda mais claro quando foi necessário fazer a subida em sentido contrário – e pareceu-me dez vezes pior que na vinda.

Nunca mais chega a meta

E lá pelo quilómetro 7 passamos pela meta e eu já só pensava que a prova nunca mais acabava. Acho que foi provavelmente a prova em que senti menos vontade de correr. O prazer não estava lá…mas também não ia desistir.

 

A solução foi mesmo baixar o ritmo para próximo dos 5m00/km e deixar passar os quilómetros. Não ia tentar forçar aquilo que não havia para forçar e preferi resguardar o corpo antes da paragem de duas semanas. 

 

Os alarmes já andavam a sinalizar a necessidade de parar e ali ficava apenas mais claro que preciso de guardar as sapatilhas, realinhar estratégias, treinos e objetivos para depois poder voltar com mais força, mais empenho e mais condição física.

Resultado da Corrida de São João V.N.Gaia 2018 – Runporto

 

Relive ‘Corrida de São João 2018’


 

Tempo Oficial: 1h14m01s

 

Tempo Líquido: 1h13m42s

 

Classificação Geral: 447º lugar

 

Classificação Escalão M20: 82º lugar

 

 

2 Comentários

  • Ângela

    Sou nova nestas andanças e estive quase para fazer esta prova mas senti que o meu corpo precisava de descanso. Tenho exigido demasiado de um corpo que há um ano era (quase) sedentário.
    Mas parabéns pela força e determinação, acredito que o calor tenha sido um grande inimigo

    http://voltaemeiaa.blogspot.pt

    • runticasrunadmin

      Eu sou adepto de que nos devemos desafiar, mas sempre com cabeça. Nunca entrar em loucuras, porque mais cedo ou mais tarde o corpo é que vai sofrer. Começa com calma e com provas mais pequenas e aos poucos vai-te desafiando a mais. O que sugiro é que procures um grupo de corrida perto de ti…é sempre mais fácil quando temos alguém a correr connosco. A motivação é outra! Qualquer coisa estou aqui para responder às tuas perguntas e dúvidas. E muito obrigado pelo teu comentário!

Abranda o ritmo e não te esqueças de me deixar o teu comentário