Escolhi como etapa final de preparação para a Maratona de Madrid a participação na Heliflex Meia Maratona de Ílhavo. Na sua segunda edição esta é uma prova bastante plana que percorre as diversas Gafanhas que circundam o município de Ílhavo e tem uma passagem pela Vista Alegre, um dos principais motores económicos da região.

A adrenalina que não consigo travar

Confesso que me deixei levar pelo entusiasmo da partida e dos treinos das últimas semanas. É verdade que a preparação para a Maratona de Madrid tem corrido muito bem e a pouco e pouco o meu ritmo de corrida tem vindo a melhorar. Isto deixou-me a sonhar um pouco mais alto e pensar que talvez pudesse conseguir a aproximar-me da 1h30. A verdade é que consegui, mas à custa de um final em que as energias já escasseavam.

Moral da história: continuo a precisar de controlar a minha corrida e não me deixar ir em euforias para poder correr sempre num ritmo constante e mais confortável.

Como foi a corrida?

Bem o arranque foi logo um grande abuso e desgaste de energia… As boas sensações das últimas semanas davam-me demasiado entusiasmo e os primeiros três kms foram corridos a uma média próxima dos 4m00/km…só podia antever dificuldades no final da prova.

Até aos 10kms da prova fui correndo sempre dento do ritmo para um tempo abaixo da 1h30, mas a verdade é que a partir do km 15 o ritmo já era demasiado para mim e nem os géis permitiam que conseguisse manter o ritmo abaixo dos 4m30/km. Um dos problemas foi o sol que repentinamente saiu de trás das nuvens. O corpo já não sabia o que era correr com calor e confesso que se re ressentiu também um pouco (esta máquina é complicada!).

Como as pernas começaram a pesar um pouco decidi recuperar um pouco, abrandando o ritmo e deixando algumas reservas finais para os últimos dois kms. Este abrandamento felizmente coincidiu com a parte mais bonita da prova, a zona em torno da Vista Alegre, uma paisagem verdejante e excelente para a prática da corrida.

Um final de Meia maratona de Ílhavo com garra

Passada a Vista Alegre chegávamos aos últimos 3kms e foi hora de voltar a subir o ritmo e terminar a forçar o andamento. Aqui claramente senti os efeitos dos treinos de sprint que tenho feito na passadeira no ginásio. Foi graças a eles que consegui imprimir um novo ritmo de corrida, levando o corpo ao limite, rodando novamente muito perto dos 4m00/km.

Uma ponta final que foi fundamental para garantir na Meia Maratona de Ílhavo o melhor resultado da temporada na meia maratona!

Missão cumprida! Um bom resultado que fechou com chave de ouro mais uma fase de preparação para Maratona de Madrid (já só faltam 2 semanas!!!). Agora é treinar em ritmo mais regenerador e não deixar fugir a forma.

Resultado Final

Tempo Oficial: 1h32m44s

Tempo Líquido: 1h32m34s

Ritmo médio: 4m23s/km

Classificação Geral: 102º lugar

Classificação Escalão: 22º lugar

 

Abranda o ritmo e não te esqueças de me deixar o teu comentário